SELEÇÃO

Na vanguarda do melhoramento genético, o Nelore Jandaia trabalha há mais de 50 anos com as mais modernas ferramentas de seleção e, com o auxílio da Ciência, tem conseguido elevar os índices produtivos do rebanho a cada ano. Entre as características valorizadas nesse processo estão ganho de peso, habilidade materna, temperamento, medidas morfométricas e avaliação visual funcional.

Dados do Programa Nelore Brasil da ANCP apontam que os animais do criatório apresentam ganho genético 92% acima da média das demais fazendas associadas à ANCP e 67% superior para o índice de MGTe, quando comparado às fazendas certificadas pelo selo Global G2 (referente ao melhoramento genético). Essa evolução também é constatada em outras características, tais como Idade ao Primeiro Parto, Habilidade Maternal para Peso aos 120, 210 e 450 dias de Idade. Isso demonstra não somente qualidade das informações ccoletadas, mas também a efetiva utilização das informações geradas a partir das avaliações genéticas da ANCP.

A seleção Nelore Jandaia é pioneira na utilização de várias tecnologias, como as provas de ganho de peso a pasto (PGPs), iniciadas em 1995, criada por ela, na propriedade sob a condução da ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu). Hoje, essas provas são uma das maneiras mais práticas de democratizar e implementar o melhoramento genético nos rebanhos. Também foi a primeira a adotar a avaliação visual funcional EPMURAS, cujos índices atualmente ajudam na composição do resultado final das PGPS oficializadas pela ABCZ.

O EPMURAS, idealizado pelo zootecnista William Koury Filho, da BrasilcomZ – Zootecnia Tropical, identifica e seleciona animais a partir das seguintes características:

Estrutura Corporal (E); Precocidade de Terminação (P); Musculosidade (M);
Umbigo (U); Características Raciais (R), Aprumos (A) e Sexualidade (S).
A avaliação visual dos animais ocorre à desmama e ao sobreano, quando os mesmos são mensurados em relação ao perímetro escrotal (característica que possui correlação genética positiva com ganho de peso e precocidade sexual). Ainda são avaliados altura de posterior, que identifica no indivíduo e nos reprodutores diferentes frames com o objetivo de selecionar animais medianos e equilibrados, por serem mais produtivos.

Todos os reprodutores comercializados pelo Nelore Jandaia possuem exame andrológico e garantia de fertilidade. Já os animais com temperamento indesejável e as vacas que não têm capacidade de desmamar um bezerro pesado são descartados, sumariamente.

Apenas os touros que se destacam nos critérios de seleção adotados e que são capazes de transmitir características morfológicas funcionais, econômicas e raciais são utilizados nos acasalamentos dirigidos da fazenda. No caso da inseminação artificial, somente são utilizados sêmens dos raçadores mais expressivos nas avaliações genéticas.

Inovando mais uma vez em seu sistema de seleção, o Nelore Jandaia introduziu em 2016 a seleção por índice bioeconômico, baseada em valores econômicos para caracteres dos objetivos do criatório, que é o nelore altamente produtivo e criado a pasto.

O resultado de todo esse trabalho é um animal que possibilita ganho genético e retorno financeiro mais rápido aos pecuaristas que investem nesse genética.

É precocidade a pasto. É precocidade no lucro. É Nelore Jandaia.