Fertilidade das matrizes Jandaia a pasto


Há alguns anos, sob orientação do professor do Departamento de Reprodução Animal da Universidade de São Paulo (USP), Pietro Sampaio Baruselli, a equipe da Fertiliza Consultoria em Reprodução Animal, em especial, o médico veterinário, Claudiney Martins, vem desenvolvendo uma serie de trabalhos científicos, visando aproveitar o potencial genético para fertilidade do rebanho Nelore Jandaia. Os estudos apresentam diferentes estratégias reprodutivas com aplicabilidade prática e incrementam os resultados de nascimento de bezerros.

O Nelore Jandaia realiza duas inseminações artificiais por lote de vacas paridas, utilizando a tecnologia da ressincronização rápida (Ressinc 22), sem a necessidade de diagnóstico de gestação para o reimplante. Este diagnóstico é realizado no momento da retirada do implante, de forma precoce aos 30 dias de gestação. Esse modelo consiste em uma primeira sincronização para realização da IATF (Inseminação Artificial em Tempo Fixo) com as matrizes apresentando, em média, 30 dias de período pós-parto. Após a primeira inseminação artificial, 22 dias exatamente (daí o nome Ressinc 22), as matrizes são submetidas a uma ressincronização, inserção de implante vaginal de progesterona e aplicação de benzoato de estradiol. O dispositivo de progesterona permanece inserido por oito dias no animal, sendo que, no oitavo dia, é realizado o diagnóstico de gestação e a retirada do implante. As matrizes que não conceberam da primeira IATF recebem a aplicação dos hormônios para uma segunda IATF, que é realizada dois dias após a aplicação dos hormônios. As vacas prenhes recebem apenas uma identificação com tinta especial e permanecem nos lotes sem a aplicação de hormônios, simplificando o manejo.

Com essa estratégia reprodutiva, associada ao melhoramento genético focado na fertilidade das matrizes, o Nelore Jandaia atingiu nessa última estação de monta 2016/2017 índices superiores a 74% de prenhez na IATF. Segundo o professor Pietro Baruselli, esses índices obtidos pelo Nelore Jandaia estão acima da média observada em rebanhos de cria no Brasil.

Quando associamos o repasse de touros, após os dois serviços de IATF, os índices reprodutivos são ainda mais expressivos, chegando a ultrapassar os 85% de concepção final na última estação reprodutiva, que teve duração de 100 dias.

Essa estratégia reprodutiva possibilita duas IATFs com intervalo de 32 dias e pode ser melhor compreendida no diagrama ao lado:



Para a próxima estação de monta (2017-2018), o Nelore Jandaia, reafirmando o compromisso de apoio às pesquisas e de aplicação de novas tecnologias, irá adotar o diagnóstico de gestação por ultrassonografia Doppler do Corpo Lúteo. Essa é uma biotecnologia que possibilita um diagnóstico de gestação ainda mais precoce, aos 20 dias de desenvolvimento fetal, com alta acurácia, permitindo uma ressincronização das vacas vazias ainda mais cedo. Essa estratégia reprodutiva está sendo chamada de Ressinc 14 (ressincronização aos 14 dias após a primeira IATF). Tal modelo nos permitirá a maior concentração na concepção das matrizes, nos nascimentos dos bezerros, o encurtamento da estação de monta, a diminuição do intervalo de partos e a melhora significativa na eficiência reprodutiva do rebanho Nelore Jandaia e de todas as fazendas de produção de bezerros no Brasil.