PESQUISA COMPROVA ALTA EFICIÊNCIA ALIMENTAR DO NELORE


Lainer Leite - Diretor de Pesquisa da Nutripura e especialista em Nutrição e Produção Animal

Um experimento, conduzido nas instalações do confinamento da empresa NUTRIPURA – Nutrição e Pastagem, em Pedra Preta/MT, avaliou 720 novilhos da raça nelore, cujo peso médio inicial era de 425,9 kg. Os animais foram submetidos a um período de adaptação de 21 dias, com 32% de volumoso (base MS) inicialmente, diminuindo gradativamente até todos receberem no 22º dia as dietas experimentais, iniciando o período experimental que teve em média 70 dias.

Os bovinos foram alimentados com quatro tipos de dietas, sendo avaliados quatro níveis de inclusão de fibra insolúvel em detergente neutro da forragem (FDNf) de feno (4,0; 7,0; 10,0 e 13,0% da MS), conforme mostra a Tabela 1.



Resultados e Discussão

Os animais submetidos a dietas com baixa inclusão de volumoso, tiveram um consumo menor e melhores eficiências alimentar e biológica que as registradas nos outros tratamentos. Isso mostra que bovinos nelore ou anelorados podem ser terminados com excelente acabamento de carcaça ao utilizar dietas com baixa inclusão de volumoso. A definição do quanto usar de volumoso vai depender da estratégia que o nutricionista adotará para buscar um custo de @ produzida menor e, consequentemente, um lucro maior por animal. No quadro abaixo, podemos verificar claramente o comportamento dos indicadores de acordo com o nível de fibra adotado em cada tratamento.



Outro fator que chamou a atenção no experimento foi o excelente rendimento de carcaça, característica que o nelore se destaca em relação ao gado cruzado. Um experimento robusto como esse, com 720 animais, traz muita segurança e confiabilidade em relação aos resultados obtidos. Esse é o maior experimento conduzido no Brasil que se tem notícia.

Segundo o diretor de Pesquisa do Centro de Pesquisa Nutripura, Lainer Leite, esse estudo faz parte de uma iniciativa de conhecer melhor o comportamento dos nossos animais, a maioria nelore, para que possamos extrair o melhor deles. “Estamos criando um banco de dados cada vez mais robusto para avaliar o comportamento, indicadores de desempenho e conversões dos animais que predominam nos nossos confinamentos, pois a maioria dos dados que temos veio da literatura americana, onde os bovinos possuem grande influência de raças britânicas. Sabemos que o nelore tem um comportamento diferente e isso precisa ser entendido e respeitado para que possamos ser mais eficientes”, afirma Lainer Leite.

Nesse mesmo experimento, foi testado um bloco de bovinos meio sangue Nelore x Angus, sob a mesma supervisão do experimento, para comparação da tolerância às diferentes inclusões de volumoso e os indicadores zootécnicos desse grupo racial. “O padrão de consumo, desempenho e conversões são muito diferentes. Os animais provenientes de cruzamento chegaram a consumir 22% a mais que os bovinos nelore, e o desempenho foi 17% superior, o que resultou em maior eficiência alimentar do nelore”, ressalta Lainer, que afirma ainda que mais pesquisas comparando grupos raciais são necessárias para que essas diferenças sejam consolidadas.